Os artistas que encontram seu meio de expressão geralmente se sentem libertos, pois são livres para fazer o que amam. Este é certamente o caso de Jesus Ortiz, que mantém uma conta no Instagram que reflete suas atividades criativas. Rabiscos e objetos andam de mãos dadas para ilustrar pequenos cenários que são divertidos e simplesmente prazerosos de observar.

Às vezes inteligente e engraçada, a arte de Jesus é sobre sonhar acordado e explorar o tempo todo, empurrando limites pessoais em criatividade e imaginação. Para Jesus, a expressão neste sentido é essencial e hoje ele compartilha conosco sua história, sua jornada com a arte e seu projeto de sucesso.

Jesus, conte-nos um pouco sobre você e sua jornada criativa.

Meu nome é Jesus, embora eu goste mais do meu apelido “Jesuso”, que muitos amigos usaram carinhosamente por anos

Eu gostava de arte desde muito jovem. Eu me lembro de estar sempre rodeado por lápis de cor e cadernos com desenhos.

Eu gosto muito de criar, então para mim é um estilo de vida.

Como começou seu projeto com rabiscos e objetos?

Tudo começou de uma forma muito casual e progressiva. Quando criei minha conta no Instagram, fiz fotografias minimalistas de paisagens, arquitetura e afins.

Pouco a pouco, comecei a introduzir ilustrações nas fotos. Eu também fiz montagens engraçadas, e foi assim que resultou no que faço hoje.

Essa maneira de trabalhar me parece uma maneira maravilhosa de manter a mente entretida e desperta.

De onde você tira inspiração, e como as idéias para suas imagens do Instagram são concebidas?

A Inspiração geralmente vem inesperadamente e pode surgir de qualquer coisa. Casualmente, em um dia dando um passeio pela praia, ou na mesma rua quando vai fazer uma compra. Qualquer coisa pode ser inspiradora, você tem que estar sempre atento.

Frutas, flores e plantas são muito populares porque oferecem formas divertidas e cores alegres.

Quanto tempo você leva para preparar uma ilustração da sua ideia inicial para a foto final?

Depende. Nem todas elas levam o mesmo tempo. O que me toma mais tempo é definitivamente ter uma boa ideia.

O processo executivo para criar uma ilustração é mais rápido. No total, posso levar algumas horas a vários dias.

Qual é a sua parte favorita do processo criativo?

Minha parte favorita é ver como a imagem consegue ter vida própria. O que quero dizer é que, quando termino o trabalho, fico com a impressão de que a ilustração não pertence mais a mim.

Eu gosto de ver como algo estranho que consegue ter sua própria trajetória.

Embora, em geral, cada parte do processo seja divertida e enriquecedora.

Se você olhar para os seus trabalhos, há alguma mensagem que gostaria de enviar para o mundo com suas criações?

Sim, é muito importante para mim completar a imagem com texto inspirador. Por isso, geralmente recebo ajuda de citações famosas de pessoas que admiro, especialmente Alejandro Jodorowsky.

Eu gosto do contraste das minhas (ingênuas) imagens com o texto profundo e emocionante. É uma maneira de se conectar com a criança interior que todos nós temos.

https://www.instagram.com/p/BfyPKYXFNZR/?taken-by=jesuso_ortiz

Você colabora com outras marcas e com quais delas você colaboraria no futuro se tivesse a escolha?

Já trabalhei com algumas marcas, embora eu seja bastante seletivo quando se trata de trabalhar com marcas. Eu rejeitei muitas propostas porque elas não seguem o meu estilo, ou porque eu não vou com o estilo delas

Eles me ofereceram toda a liberdade que eu gostaria de ter.

Não pensei em marcas específicas, apenas gosto que elas respeitem o meu trabalho e me dêem liberdade quando se trata de trabalhar.

Eu também gosto de colaborar com as ONGs o máximo que posso.

Você pode nos dizer algo sobre o seu gato? Ele é frequente em seus projetos

Sim!! Ele é meu parceiro há quase 8 anos. Chama-se Momo (como o protagonista do livro de Michael Ende).

Ele entrou na minha vida em 2010, quando um amigo o encontrou abandonado. A mãe, descobrindo que ele era surdo, o removeu da ninhada.

Com o tempo, tornou-se um gato lindo e elegante, então eu tive que aproveitar ao máximo! 🙂

Suas primeiras fotos do seu trabalho são muito diferentes em comparação com as mais novas. Como você definiria essa mudança de estilo?

Como eu te disse nas primeiras perguntas, comecei a fazer fotos minimalistas. No começo eu pensei que o Instagram fosse apenas para fotografia, eu não sabia que poderia ser usado para publicar trabalhos mais criativos, como montagens e ilustrações.

Pouco a pouco, descobri outras contas em que outras técnicas eram utilizadas, então comecei a introduzir outros elementos, e assim foi como eu fui mudando.

O que você aprendeu até agora dos seus projetos criativos?

Eu aprendi muito neste período de tempo. Acima de tudo, me ajuda a estar sempre “acordado”, criativamente falando. Isso me ajuda a ter minha imaginação sempre desperta e alerta.

Também ajudou a despertar a minha criança interior para se divertir.

Eu perdi o medo de mostrar meu trabalho. Há pouco tempo, eu estava com muito medo de mostrar meu trabalho com pavor de ser julgado pelos outros. Agora aprendi a não ter problemas nesse sentido.

View this post on Instagram

#christmas Reindeer 🎄❄

A post shared by Jesuso (@jesuso_ortiz) on

Você tem alguma dica para as outras pessoas criativas sobre como iniciar seus próprios projetos?

A única coisa que me surgiu é que elas devem experimentar sem medo e sem pretensão. O mais importante é desfrutar e fazer as coisas de coração, todo o resto virá naturalmente.

Se você quiser acompanhar Jesus Ortiz e seu trabalho, siga-o no Instagram ou veja seu trabalho mais recente em seu site pessoal.

Assine nosso blog

Mantenha-se atualizado com as tendências, obtenha dicas e insights valiosos, além de materiais bônus.

Comentários estão fechados.