Existem muitas estratégias quando se trata de gerenciar um portfólio no Depositphotos. Alguém monitora as tendências sazonais e gera novos conteúdos com base nelas. Para alguns, uma conta de colaborador se torna um incentivo para que eles possam experimentar e mostrar suas obras de arte. E para Dima Gilitukha, um fotógrafo da Ucrânia, também cientista, uma conta no Depositphotos estimulou o seu desejo de viajar ao redor do mundo.

stock photo Vietnam travel images Vietnamese people

 

Como tudo começou

Dima compartilhou a história sobre como tudo começou: “Quando eu era estudante, fui a um mercado de pulgas para ver se ainda tinham câmeras analógicas lá. Comprei uma e comecei a praticar fotografia em filme. Depois de alguns anos, mudei de câmera e tirei retratos de amigos com filme preto e branco. Uma vez fotografei meu amigo em um estúdio, com uma câmera média e percebi que poderia ganhar dinheiro com fotografia. Depois de um tempo, troquei meus equipamentos de fotografia analógica (eu tinha quase 3kg de equipamento!) para digital e comecei a viajar muito.”

stock photo Vietnam travel images Vietnamese people

A carreira fotográfica de Gilitukha começou depois que ele se tornou um colaborador de banco de imagens. Quando era cientista, ele fotografou séries de imagens sobre incêndios florestais enquanto fazia pesquisas sobre o tópico. As séries fotográficas fizeram com que ele se destacasse na plataforma. Isso o levou a acreditar que as fotografias de viagem podem ajudá-lo a viajar de maneira econômica.

Alguns meses depois, Gilitukha decidiu embarcar em uma jornada para a Ásia. Ele manteve a ideia de gerar conteúdo para os bancos de imagem com a sua viagem em mente. E ele obteve sucesso.

stock photo Vietnam travel images Vietnamese people

 

A grande viagem para a Ásia

Dima ficou 210 dias na Ásia, e durante esse tempo, passou um mês no Vietnã. Ele mesmo planejou sua viagem, buscando capturar os vietnamitas e as paisagens através de suas lentes.

O grande fotógrafo de viagem focou mais em sua visão artística do que em tirar fotografias de viagem: “Eu documento o ambiente onde estou de modo que eu consiga capturar momentos sinceros, seja por meio de retratos, fotografia arquitetônica ou paisagens”

A grande viagem para a Ásia estimulou o seu desenvolvimento como fotógrafo, e o ajudou a se entender melhor. O Vietnã foi o último país que ele visitou. Lá, ele morou com várias tribos em suas terras. Também visitou as principais cidades como Ho Chi Minh, Hanoi, Can Tho, e outras.

stock photo Vietnam travel images Vietnamese people

“Seis meses antes da viagem, eu ainda trabalhava como cientista na Universidade de Kiev, mas eu busquei expandir meus horizontes. Para tornar minha viagem dos sonhos em realidade, eu tive que encontrar novas formas de renda trabalhando remotamente.

Por esse motivo estabeleci uma meta de criar um portfólio forte no Depositphotos. Me falaram que seria impossível conseguir uma boa renda do zero em um período de tempo tão curto, mas eu decidi tentar mesmo assim. As primeiras imagens que me trouxeram bons lucros foram científicas.

Então, comprei passagens para a Ásia para passar o inverno lá. Meu primeiro destino foi Kerala, que fica no sul da índia. Depois de viajar mais de 7 mil km, fomos recebidos por uns 12 hindus. Eles nos ajudaram a encontrar o endereço de nosso anfitrião local, embora não tenhamos barganhado com o taxista.

Imagine um pátio com uma casa de madeira, uma rua com um jardim com bananas, cocos e cardamomo. Era onde estávamos hospedados. Nosso quarto era parecido com os dos filmes antigos: um grande ventilador no teto e paredes coloridas. E ali estávamos nós, no meio da Ásia, um lugar onde você definitivamente poderia expandir sua consciência”, disse Dima Gilitukha.

stock photo Vietnam travel images Vietnamese people

 

Destaques do Vietnã

Ele começou sua viagem em Ho Chi Minh e, depois de alguns dias, viajou para uma pequena vila de Can Tho, localizada no Delta do Rio Mekong. Essa área é conhecida pelas vilas flutuantes e a famosa feira de Cai Rang.

As fotos do Delta do Rio Mekong estão entre as favoritas do fotógrafo: “Olhe para estas crianças. Elas crescem em um dos lugares mais lindos do mundo, mas muitas delas nunca pisaram em terra firme. Todos os dias elas tomam banho nas águas geladas e aproveitam a vida! Eu também fiquei fascinado com a dedicação às tradições da tribo, que é algo que notei quando me comunicava com os habitantes locais.”

stock photo Vietnam travel images Vietnamese people

No caminho Dima passou pelo Parque Nacional de Phong Nha-Kẻ Bàng, que abriga a Sơn Đoòng, considerada a maior caverna do mundo. Várias cavernas e túneis subterrâneos estavam abertos para turistas e espeleologistas.

Ele descreve seus sentimentos durante a viagem: “Apesar da mentalidade dos povos locais (por serem um pouco rudes), da sua atitude fria em relação aos estrangeiros e do idioma em si, o Vietnã é um país magnífico. Qualquer pessoa irá encontrar algo que gosta: as maiores cavernas do mundo, a bela Baía de Ha Long, pequenas vilas coloridas, café vietnamita, montanhas ou mar.”

stock photo Vietnam travel images Vietnamese people

A Ilha de Cát Bà localizada na Baía de Ha Long, foi uma das paradas mais importantes em sua viagem. A ilha é considerada uma das maravilhas naturais protegidas pela UNESCO. A baía é emoldurada por grandes pedras pitorescas e a água é praticamente cristalina.

“Eu não tive nenhuma expectativa em particular enquanto planejava a viagem para o Vietnã, mas era bem diferente do que eu tinha imaginado. O país é bem desenvolvido, mas os vietnamitas são menos amigáveis do que o povo da Malásia e da Índia. Porém, o Vietnã tem paisagens de tirar o fôlego e possui uma paleta de cores bem rica.

Levei apenas um dia para me acostumar com o que estava acontecendo ao meu redor no Vietnã. Então, percebi que pude testemunhar uma combinação de culturas, infraestrutura bem desenvolvida, além da natureza exuberante.” nos contou Dima.

stock photo Vietnam travel images Vietnamese people

A parte montanhosa do Vietnã, que inclui a vila de Sapa, deixou o fotógrafo impressionado com as suas paisagens de plantações de arroz e assentamentos étnicos das tribos da montanha Hmong. Ele visitou a maior feira, onde todas as tribos de montanhas da China e do Vietnã se reúnem uma vez por mês, aos sábados. Esse evento é chamado de feira de sábado de Can Cau.

“Nos últimos três dias antes da nossa volta, pedalamos em estradas das montanhas por 450 km e vimos os lugares mais bonitos do país, mas descobrimos que visitamos na hora errada. Por ser inverno, não havia nada crescendo nos terraços de arroz. A época perfeita para os fotógrafos visitarem essa região montanhosa começa em junho”, disse Dima.

stock photo Vietnam travel images Vietnamese people

 

Para os fotógrafos que estão de viagem para o Vietnã

De acordo com o fotógrafo, para capturar imagens incríveis no Vietnã, você precisa entender e encontrar uma linguagem comum entre os habitantes locais ou até mesmo começar a identificar as suas expressões faciais. Mas isso não é tão fácil.

“Você precisa se acostumar com a mentalidade dos vietnamitas e aprender a compreender os habitantes com quem interage. As pessoas aqui são muito diversas, como em qualquer outro país: às vezes, eles falam muito alto, são um pouco ingênuos, muito alegres ou tímidos. As expressões em seus rostos dizem muito mais do que palavras, ainda mais quando você não entende o idioma.”

stock photo Vietnam travel images Vietnamese people

Você encontrará pessoas que irão adorar a sua atenção e irão deixar você tirar algumas fotos de viagens com elas. Se uma pessoa não quiser ser fotografada, ela simplesmente irá se virar e seguir seu caminho. Isso acontece mais nas regiões do sul. A situação é totalmente diferente com as aldeias das montanhas do norte, perto da fronteira chinesa. Por exemplo, conseguimos passar a noite com uma família local que nos permitiu registrar sua vida cotidiana.”

stock photo Vietnam travel images Vietnamese people

Para sua série de fotografia vietnamita, Dima escolheu personalidades fortes que chamaram sua atenção durante a viagem e ficaram felizes em interagir com ele. Ele ainda teve a oportunidade de fazer caminhadas com extraordinários vietnamitas que preservam suas tradições e cultura.

Os povos das tribos Black Hmong e Red Dzao falam línguas diferentes, mas vivem em aldeias vizinhas nas montanhas, onde constroem cabanas bem parecidas e sem janelas. As mulheres locais se dedicam principalmente ao artesanato e os homens cultivam arroz.

“Tive a experiência de viver em uma cabana tradicional quando estava no norte. Não tínhamos iluminação artificial e tínhamos que preparar nossas refeições em fogueiras. Uma vez, perguntei a uma mulher local que nos hospedou o que a felicidade significava para ela. Ela disse que a felicidade é ver lindos campos de arroz e crianças saudáveis.”

stock photo Vietnam travel images Vietnamese people

 

Considerações finais

Mais de seis anos se passaram desde que Dima carregou sua primeira foto nos bancos de imagem. Atualmente ele pode ser considerado um autor com um estilo bem reconhecível. Além disso, os clientes do Depositphotos aguardam ansiosamente por novas imagens.

A história de Dima prova que a fotografia de banco de imagem não apenas ajuda os colaboradores a encontrarem o seu estilo e a dominar suas habilidades, mas também uma chance para realizarem seus sonhos. Convidamos você a explorar outras fotos do Vietnam tiradas pelo Dima Gilitukha, e desejamos sucesso na conquista de seus objetivos com o Depositphotos.

Um pequeno resumo do blog depositphotos