Se você deu uma renovada na sua casa, se preparou para um casamento ou fez um layout de um jardim para a sua varanda, um painel semântico pode ser comum. Caso queira ser um designer, você precisa expandir sua compreensão sobre essa fantástica ferramenta que irá te ajudar em vários projetos.

Um painel semântico auxilia os designers a formar sua visão para certo projeto, a encontrar uma linha de comunicação comum com o cliente e receber feedback dos usuários sobre um produto que ainda nem foi lançado.

Este artigo mostra como o painel semântico pode ser usado de diferentes maneiras por designers e como eles podem tirar o maior proveito disso, além de explicar qual é o melhor plano para se criar um vasto painel semântico.

man with a keyboard stock photography

 

O que é um painel semântico?

Um painel semântico (ou ‘moodboard’) é o conjunto de imagens selecionadas que definem uma emoção em um certo contexto, seja de uma marca ou de um produto.

Um painel semântico pode ser literalmente um quadro de imagens impressas, retalhos, desenhos ou folhas secas, criado pelo designer para expressar as vibrações dos seus projetos. Mas a maioria dos designers usam painéis semânticos digitais que permitem trabalhar e contribuir remotamente.

Para fins individuais, o Pinterest é uma ferramenta brilhante para criação e gerenciamento de painéis semânticos.

Os designers preferem usar plataformas em nuvens, flexíveis e ricas em recursos, como GoMoodboard, Polyvore e StudioBinder. Essas ferramentas se baseiam em modelos já prontos, fazendo com que o profissional gaste menos tempo na criação. Vários modelos tem o modo de edição e permite que várias equipes usem simultaneamente o mesmo painel em diferentes dispositivos. O Crello, um editor gráfico baseado em modelos do Depositphotos também pode ajudar como uma ferramenta na criação e na apresentação do seu painel semântico (basta escolher os modelos de ‘Apresentação’).

Agências de publicidade e estúdios de design geralmente criam painéis semânticos personalizáveis para Photoshop ou outros editores profissionais, para poder passar seu trabalho como norma para os departamentos de design e marketing.

O que se pode colocar em um painel semântico? Geralmente, um painel semântico é uma menção emocional e visual para um projeto que será criado no futuro. Ele serve como o início do brainstorming conceitual que, em seu estágio final, é uma fonte de referência para outros membros da equipe.

Um painel semântico tradicional inclui: fotos e ilustrações, textos que traduzem emoções, legendas e notas, paletas de cores, elementos de design, exemplos de produtos similares e até mesmo fontes para fins de inspiração.

Escopo do painel semântico: arquitetura, design industrial, web design, branding e rebranding, sessões de fotos e esboços sequenciais de vídeos, campanhas publicitárias, teatro, moda.

rolls of fabric stock photography

 

Por que você precisa de um painel semântico?  

Sugerimos que veja a lista abaixo caso você não saiba se precisa, ou não saiba como usar um painel semântico em seu trabalho. Reunimos os principais motivos pelos quais um painel semântico irá tornar suas tarefas de design ridiculamente fáceis e agradáveis.

Você cria um novo conceito de produto

Geralmente, trabalhar com um produto novo é assim: um cliente irá te dizer quais funções o produto irá realizar, você só precisa pensar sobre o seu design ou sobre a sua comunicação visual. Nesse caso, o painel semântico irá te ajudar a estruturar uma busca artística que te dará oportunidades de desenvolver uma ideia.

Você trabalha em equipe

Trabalhando em equipe, nada será mais importante do que permanecer no mesmo ritmo durante o projeto inteiro. O painel semântico é uma coleção de referências emocionais e visuais que sua equipe poderá consultar durante o trabalho, levando em conta diferentes aspectos do mesmo produto, como por exemplo, o design da interface e a comunicação visual nas redes sociais.

Você precisa debater sua pesquisa provisória com o cliente

O painel semântico é considerado a primeira ferramenta de colaboração na história do design. Seja na forma de um cartão com alfinetinhos para fixação, páginas de revistas recortadas e esboços abstratos, o painel sempre cumprirá sua principal função, que é dar ao designer a vantagem de esclarecer sua visão e ajudar outros membros da equipe a contribuir nas mudanças.

Você quer evitar erros que podem sair caros

Arquitetar um produto e saber que seus usuários não irão ter uma boa reação a ele, significa que terá que começar da estaca zero. E um painel semântico te ajudará a evitar esses pequenos erros. Você pode começar apresentando seu painel para um grupo focado e receber feedback desde o início.

hands stock photography

 

Torne-se um criador de painel semântico! Siga esses 6 passos para criar um painel excelente

Designers de diferentes setores podem dispor de variadas estratégias para criar seus painéis semânticos. Os designers de marcas observam produtos concorrentes e terminam com referências bem elaboradas. Nosso guia passo a passo será bem mais útil para designers gráficos, uma vez que os designers de moda optam por painéis semânticos físicos e coletam não apenas imagens, mas também materiais.

Primeiro passo: Defina um objetivo para o painel semântico

Para uso pessoal ou para apresentação pública? Para uso prático ou para te ajudar a produzir e armazenar ideias criativas?

Não deixe de responder também à pergunta: que objetivo você deseja conquistar ao criar um painel semântico? Você pode querer explicar para si mesmo a estilística do produto futuro ou até mesmo desenvolver um novo conceito completo do produto, incluindo sua funcionalidade e seu posicionamento.

Em outras palavras, você precisa saber o objetivo do seu painel semântico.

Segundo passo: Procure por pontos de referências no design

Independente de qualquer produto no qual um designer trabalha, tem características que o profissional não podem ou que quase não podem ser alteradas.

Vejamos a marca de uma cafeteria. No caso, as principais características do produto são ‘café’ e ‘cafeteria’. Agora adicione alguns atributos de design da sua clientela e outros recursos de produto que você aprendeu na fase da descoberta, bem como negócio familiar’, ‘paleta de cores calma’, ‘minimalismo’, ‘Millennials’. Fique atento ao nicho competitivo e ao público-alvo do seu produto.

Acrescente imagens que traduzam esses atributos-chave do produto ao seu painel semântico, além do contexto visual, cenário competitivo e os requisitos dos clientes.

Terceiro passo: Analise e pesquise mais

Não tem nenhuma novidade no mundo. Alguém, com certeza, já trabalhou em algum projeto semelhante ao seu no passado, e certamente, realizou descobertas artísticas significativas. Analise os designs semelhantes e acrescente os resultados mais interessantes no seu painel.

Sinta-se à vontade para aprofundar ainda mais sua pesquisa. Talvez você precise de um pouco de história para ter uma ideia de desig. Talvez aquela ideia de design para o seu projeto esteja sob uma camada de história. Antes de tudo você deve explorar a aparência dos produtos semelhantes. Caso você tenha encontrado algo valioso, não exite em adicioná-lo ao painel semântico.

Quarto passo: Ilustrações, placas de neon, fotos e qualquer coisa que você gostar

Agora chegou a hora de adicionar um pouco da sua personalidade no seu design. Acrescente imagens que não estão diretamente ligadas à sua tarefa, mas que fazem você se encher de alegria e inspiração. Você pode adicionar qualquer coisa, desde uma imagem japonesa do século 16 até mesmo um panfleto que você pegou em alguma esquina.

Você pode utilizar animações, gravações de áudio, até mesmo poemas. Nessa fase, você poderá utilizar a plataforma do Depositphotos, para escolher fotos de banco de imagem, vídeos e adicioná-los aos ‘favoritos’ ou até mesmo baixá-los e adicioná-los no seu painel semântico.

cafe stock photography

 

Quinto passo: Procure fontes e cores

Você certamente já chegou no ponto de ter que escolher uma fonte e uma paleta de cores para seu projeto se você é um designer gráfico. É mais fácil tomar uma decisão final antecipadamente com o painel semântico. Procure fontes e cores que combinem visualmente com as coisas que você já adicionou ao seu painel. As referências tornarão o processo mais fácil, mesmo se futuramente você precisar criar e personalizar uma fonte.

Sexto passo: Conclua seu painel semântico

Nesse passo, você irá precisar categorizar tudo que acrescentar ao seu painel. Exclua as repetições e coloque em destaque as referências mais importantes que descrevam a emoção do projeto.

Mesmo que você não o apresente para ninguém, tente fazer com que ele seja de fácil compreensão e entendimento para terceiros. Você pode fazer isso utilizando setas, legendas, escala de imagem e várias técnicas de composição.

 

Considerações finais

Por que fazer um painel semântico? Todos sabemos que um projeto criativo começa com um super brainstorming, e um painel semântico é a melhor maneira de não perder ou não esquecer ideias. Além disso, também serve como uma conexão entre o designer e o cliente, ou outros membros da equipe.

Se você ainda não utilizou painel semântico em seus projetos, recomendamos que faça uso dessa ferramenta maravilhosa. Você verá que o brainstorming criativo será divertido e nem um pouco estressante!

Um pequeno resumo do blog depositphotos