O storytelling é uma habilidade importante para dominar se você trabalha com marketing. Você pode não estar familiarizado com o termo, mas isso não significa que ainda não o colocou em prática. Conteúdos como anúncios do YouTube, vídeos do TikTok e o Stories do Instagram foram criados com base em uma narrativa.

No ano passado, ficamos focados em como contar uma história usando recursos visuais e textos nas redes sociais (Práticas Recomendadas Para o Design de Histórias do Instagram). Nesse artigo, vamos mergulhar mais fundo no storytelling sequencial, que é relativamente novo, mas uma forma de comunicação promissora com os clientes.

stock photo man sport sequential storytelling

 

O que é o storytelling sequencial no marketing?

O termo storytelling sequencial foi adicionado recentemente ao léxico do marketing. Ele foi emprestado de um artigo do cartunista Will Eisner, que cunhou o termo para descrever várias obras de arte que são unidas por uma única narrativa (ou seja, enredo), mas têm valor individual.

O storytelling tradicional no marketing é sobre conteúdo de marca que contém descrições de eventos e elementos de narrativa como protagonistas, conflitos e cenários. A estrutura da sua história pode variar, mas normalmente inclui uma introdução, uma crise e um clímax.

A diferença entre o storytelling simples e o storytelling sequencial é que o último engloba diversas histórias em uma nova e única história.

Nas redes sociais, a publicidade e o storytelling recentemente assumiram recursos de storytelling sequencial. Os criadores de conteúdo estão publicando séries de diferentes vídeos que seguem um único tópico. Normalmente eles acrescentam hashtags aos vídeos, para você poder navegar pelas publicações. O storytelling sequencial também pode ser encontrado nos Destaques do Instagram.

As marcas optam pelo storytelling sequencial quando querem se envolver mais com os internautas e tornar suas mensagens memoráveis. Essa abordagem é totalmente justificada: 74% dos usuários do YouTube afirmam lembrar melhor da sequência de anúncios em vídeo do que dos anúncios padrão em vídeo de 30s.

Tipos de estruturas populares no storytelling sequencial (de acordo com o Think with Google): Atrair, Envolver, Ecoar; Minissérie; Mensagem Direta; Sucessiva; e Preliminar. Cada curva na imagem abaixo representa uma história separada que faz parte da grande sequência.

Think with Google article screenshot

Fonte: Think with Google

De maneira simples, uma sequência é qualquer grande história dividida em partes (por exemplo, uma série de artigos de blog que mostram as aventuras de alguém em sua viagem aos Camarões) ou uma série de histórias mais ou menos autônomas unidas por um tópico, cenário ou mensagem (por exemplo, uma série de anúncios de comércio eletrônico, em que cada anúncio contém uma nova entrevista com um embaixador de marca diferente).

 

Lugares onde encontramos storytelling sequencial com frequência:

  • YouTube
  • Histórias em quadrinhos e séries de livros
  • Publicidade moderna
  • Cinema (filmes com sequências e séries clássicas)
  • Stories no Instagram
  • Desafíos no TikTok
  • Vídeogames
  • Publicidade em outdoor

O storytelling sequencial pode ser usado de maneira on-line e off-line. Aqui está uma sequência em outdoor pela Adidas mostrando um efeito GIF hipnotizante.

 

Storytelling sequencial significa melhor ROI?

Existe um enorme potencial em usar histórias sequenciais no marketing. Porém, também existem certos problemas que impedem os profissionais de marketing de usar essa técnica.

Primeiramente, criar uma sequência de histórias leva muito mais tempo do que criar um único vídeo promocional ou publicação. Para criar um enredo para as histórias gerais e individuais, você precisará de um especialista de nível superior (o que pode ser bem caro). E além disso, editar sequências já prontas é difícil, caro e nem sempre fica realista.

Então, por que os profissionais de marketing optam pelo storytelling sequencial? O principal motivo: maiores taxas de engajamento e conversão. Quanto mais clientes em potencial ouvirem de você, maior será a probabilidade de se lembrarem de você. Além disso, se tudo o que você divulga estiver interconectado, a eficácia da sua comunicação aumenta drasticamente.

No marketing, storytelling sequencial pode resultar em uma maior taxa de ROI (retorno sobre o investimento ), mas ainda requer grandes investimentos.

Vantagens do storytelling sequencial:

👍 Maiores taxas de conversão de campanha comparado com histórias simples

👍 Sua marca e sua mensagem se tornam mais memoráveis

👍 Maiores chances de se tornar viral

👍 Mais emocionalmente atraente para o público

Desvantagens do storytelling sequencial:

👎 Nem todo produtor de conteúdo gosta de sequências

👎 Planejamento demorado e complicado

👎 Várias histórias são mais caras de produzir

👎 Menos flexibilidade na estratégia de conteúdo

 

5 dicas para dominar as habilidades digitais do storytelling

É necessário conhecimento, habilidade e orçamento para usar o storytelling como uma estratégia nas redes sociais. E para te ajudar a dar início, preparamos uma lista para iniciantes com dicas digitais de storytelling.

N°1 Defina seu herói, cenário e conflito

A criação de uma história começa com a criação de personagens, a descrição de seus universos e a busca por conflitos que refletem no seu público. Sem definir esses aspectos, não faz sentido mergulhar no storytelling digital.

Um jeito simples de fazer isso é tornando seu produto, cliente ou funcionário o herói de sua história. Quanto ao cenário, foque no universo em que você vive. Para encontrar um conflito interessante ao seu público, reveja a lista de intenções e medos.

Por exemplo, se você vende cosméticos e seu público evita comprar produtos testados em animais, o seu conflito é a luta contra a crueldade com os animais.

As histórias contadas pela Zero Hunger no YouTube são simples e possuem três “heróis”: um chef que joga fora um terço de seu prato e uma lata de lixo.

 

N°2 Atente-se para uma estrutura de história perfeita

Histórias sequenciais são complicadas porque você está trabalhando com mais de uma história e todas elas têm que funcionar como uma série. Dependendo de qual estrutura sequencial você escolher, pode ser que seja necessário dividir um conteúdo longo em várias partes.

Não existe uma resposta certa para qual é o melhor tipo de sequência (Atrair, Envolver, Ecoar; Minissérie; Mensagem Direta; Sucessiva; ou Preliminar). Porém, o Google recentemente fez uma pesquisa sobre o potencial das estruturas sequenciais de histórias e a capacidade de influenciar o conhecimento da marca, o recall do anúncio e a intenção de compra do usuário. E como resultado os tipos mais promissores acabaram sendo o Atrair, Envolver, Ecoar e a Minissérie.

Atrair, Envolver, Ecoar segue uma estrutura bem simples. Você tem a introdução, seguida pela parte mais dramática e importante da história e por último uma história simples sobre o que aconteceu depois do drama.

A estrutura da Minissérie consiste em vários episódios, e cada um deles contém um enredo ou ideia diferente. Tende a não haver desenvolvimento de personagens nesta estrutura.

A playlist de stories dos produtos da Ikea é um exemplo de um formato em minissérie. Cada vídeo discute a história por trás de um item da Ikea e agrega valor e contexto emocional aos produtos.

 

N°3 Estude sobre métricas sequenciais e publicações únicas

Uma importante vantagem da abordagem sequencial é que você não precisa mais buscar as famigeradas primeiras impressões.

Caso a sua primeira publicação ou anúncio não consiga impressionar o suficiente, você ainda terá mais conteúdo restante no seu inventário. Os usuários só se lembram de você após vários encontros (além do mais, eles são menos propensos a pular conteúdo com personagens que já viram antes).

Não crie altas expectativas com seu primeiro vídeo do Instagram. Se você tiver vários vídeos em seu perfil, as métricas do primeiro vídeo também podem aumentar. É interessante você discutir e brincar com um tópico o máximo possível, pois a probabilidade de atrair a atenção do público é maior.

Entretanto, isso não quer dizer que você precisa desconsiderar as métricas dos vídeos individuais. Utilize análises para identificar as técnicas artísticas e truques de enredo mais eficientes. Veja mais sobre o assunto: Lista de Verificação Simples (Mas Eficaz!) Sobre Vídeo Nas Redes Sociais.

 

https://www.tiktok.com/@flighthouse 

Flight House é uma das contas com mais seguidores no TikTok. Eles publicam stories curtos e simples e seu alcance cresce exponencialmente.

 

N°4 Entenda as configurações da plataforma e as ferramentas analíticas

A publicidade on-line e as ferramentas analíticas de e-commerce mudaram a forma como os profissionais de marketing, designers e redatores abordam a narrativa. Isso acontece pois você pode definir um público-alvo para seus anúncios (sexo, idade, profissão e interesse) e controlar a sequência deles.

Na plataforma do YouTube, você consegue deixar sua sequência mais interativa experimentando as opções “ir para o site do anunciante”, “responder aos anúncios” ou “pular anúncio”. Um belo exemplo dessa abordagem é a campanha Sem Pobreza. Se um usuário assiste ou pula um vídeo, sua sequência de mensagens de publicidade pode mudar.

No Instagram, você consegue anexar páginas de terceiros às suas publicações usando a opção link na bio. Utilize-a para produzir sequências de conteúdo mais longas ou contar histórias interativas.

Patagonia Instagram

Patagonia Instagram

Patagonia usou a seção de bio do Instagram para fornecer sequências de histórias do seu feed.

O painel de análise básica no Facebook, Instagram, TikTok, Snapchat e YouTube contém inúmeras ferramentas úteis. A quantidade de ferramentas disponíveis vai aumentando se você utilizar os recursos de promoção paga ou tiver uma conta atualizada (você pode garantir que apenas os usuários que viram a primeira parte vejam a segunda parte, por exemplo).

Nenhuma campanha contra a pobreza é dedicada a moradores de rua em LA que são frequentemente deixados de lado (“ignorados”). Ao assistir ou pular os vídeos, você se envolve em um diálogo com uma pessoa que está vivendo na rua.

 

N°5 Aproveite ao máximo seu orçamento

Os vídeos são extremamente eficazes como conteúdo e podem ajudá-lo a alcançar facilmente seus objetivos de marketing. Porém, se você ainda não tem o orçamento adequado para produzir uma série de vídeos, pode tentar um storytelling sequencial usando fotos e texto ou criando looping de vídeos.

Para reduzir os custos de teste de uma nova abordagem, você pode evitar o desenvolvimento de novos conceitos intertextuais. No lugar disso, entenda o que você tem e conhece. Isto é, seu funil de vendas de trabalho. Questione a si mesmo quais são as informações que seu cliente precisa para cada estágio do funil de vendas e aplique sua série de conteúdo para responder a essas dúvidas.

Use hashtags, links ou até mesmo destaques para que os usuários possam encontrar facilmente diferentes partes da sua história.

Em 2018, a Biblioteca Pública de Nova York lançou um projeto chamado Insta Novels. A biblioteca ofereceu aos usuários a leitura de livros famosos no formato dos Destaques de seu Instagram.

 

Conclusões finais

O storytelling está se tornando a melhor forma de comunicação para as marcas. Foi isso que levou plataformas como Instagram, Facebook e Snapchat a desenvolver recursos de sequência (como, Destaques no Instagram). Por essa razão, temos inúmeras maneiras de compartilhar nossas narrativas com o público.

O storytelling sequencial será útil para você? Essa questão depende da distribuição dos seus recursos. A produção de sequências de storytelling toma muito tempo e exige um grande orçamento. Entretanto, a longo prazo, podem resultar em taxas de conversão mais altas do que as campanhas de apenas uma história.

Um pequeno resumo do blog depositphotos